02/04/2017 às 09h42min - Atualizada em 02/04/2017 às 09h42min

O roubo dos precatórios

Precatório é quase igual a safadeza, para ser, no mínimo, bem educado. Imagine, indignado leitor, que amassaram seu automóvel e houve condenação na justiça ao pagamento do conserto. Mas ao invés de entregar o dinheiro, começam a encher linguiça com tudo de podre que nem a saúde pública consegue identificar, porque juntam recursos, impugnações de cálculos, novos recursos e outros recursos; ou seja, papelão, cabeça de bode e areia.

É que o governo, todo poderoso, só paga o que deve através de precatórios, porque temos um Congresso frouxo, que não se preocupa em votar leis em favor do povo. Se quisessem, em seis meses acabavam com essa vergonha, que só existe no Brasil, como a jabuticaba.

Mas voltemos ao assunto.

Ocorre que muita gente, mas muita gente mesmo, dona de seus precatórios, não tem ideia de que eles existem, seja porque os esqueceram ao longo dos muitos anos de tramitação das ações nas quais eles foram emitidos, seja porque o titular do direito faleceu mas seus herdeiros tem os mesmíssimos direitos, seja porque o advogado mudou-se, aposentou-se, saiu do ramo, morreu ou seja porque um sindicato pode ter dado entrada na ação em nome dos seus filiados e nunca avisou aos beneficiários que fizera isso.

O que importa destacar aqui é que existem quase nove bilhões de reais depositados em favor dos credores de precatórios cujos titulares nunca foram sacar a grana.

E sabe o que vai acontecer com essa grana? O governo vai se apropriar dela. O risonho Ministro Meireles e o bronzeado Presidente Temer estão ultimando providencias para garfar esses bilhões que não são deles, que tem donos, e usar o dinheiro para tampar buracos feitos pela corrupção.

O povo tem o direito de saber quem são os beneficiários desse dinheiro para que seus titulares ou herdeiros possam sacar. A OAB tem a obrigação de reclamar a divulgação dos nomes.

Mas como sempre procuro ser engraçado, vai aqui uma informação; sabem qual é o único Estado em dia com seus precatórios? O Rio de Janeiro, no meio de todo aquele caos. Não é piada.

Na verdade o governo está querendo bancar o herói da nação pagando a dívida de seus sucessivos ataques ao cofres públicos com o dinheiro que surrupiará dos precatórios. É mais ou menos como querer ser Tiradentes usando o nosso pescoço.
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »