15/10/2020 às 10h59min - Atualizada em 15/10/2020 às 10h59min

SUSPEITA DE CRIME ELEITORAL: coordenador financeiro renuncia cargo na campanha de Luciene Gomes

A Coligação PDT/MDB que tem a prefeita Luciene Gomes como candidata à reeleição de Bayeux, está sem Coordenador Financeiro. O ocupante do importante cargo, responsável por toda a movimentação financeira da campanha, acaba de pedir demissão em caráter irrevogável.

Heleno Teixeira da Silva, vice-presidente do PDT, enviou Carta Renúncia ao presidente do partido e encaminhou o documento à Caixa Econômica e à Justiça Eleitoral, pedindo imediata retirada de seu nome das contas de campanha.

O líder pedetista não explicou as razões de sua renúncia, porém informações fornecidas por pessoas próximas revelam insatisfação e divergências em relação a gastos e despesas efetuados sem nenhuma legalidade, sem documentos comprobatórios e sem prestação de contas, o que pode acarretar em sérios prejuízos para a coligação.

Mas o problema mais grave, de acordo com essas fontes, seria a utilização de empresas fornecedoras da prefeitura na prestação de serviços à campanha, o que configura crime eleitoral de natureza gravíssima, podendo causar a cassação do registro da candidatura de Luciene Gomes ou, se for eleita, a cassação do seu mandato pela Justiça Eleitoral.

Para evitar que essa responsabilidade caia nas suas costas, Heleno Teixeira decidiu entregar o cargo.

A reportagem não conseguiu contato nem com a prefeita Luciene, nem com seu esposo Fofinho, coordenador geral da campanha.
 
Fonte - Polêmica Paraiba
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »