18/06/2019 às 07h56min - Atualizada em 18/06/2019 às 07h56min

Filho trans de governador tenta se reaproximar do pai

Foto: Reprodução
Após períodos conturbados entre pai e filho, que marcaram a campanha do governador Wilson Witzel no fim de 2018, Érick Witzel decidiu levantar bandeira branca em uma publicação no Instagram. Ativista nas redes sociais em defesa dos direitos de pessoas LBGT+, o jovem explica que se sentiu motivado por conta do dia dos pais, que é comemorar no Reino Unido, nos EUA e em mais 85 países, no terceiro fim de semana de junho.

"É dia dos pais hoje em outra parte do mundo e vendo tantas fotos e declarações de amor me fizeram pensar em como eu gostaria que nossa história fosse diferente. Essa foto, nesse porta retrato, sempre esteve comigo e eu olho pra ela, imaginando como as coisas eram tão simples tempos atrás. Só Deus sabe como foi esse último ano. Olhando hoje, com calma, poderíamos ter resolvido entre nós, mas não foi assim. Palavras ditas, vindo de um lugar de muita indignação, tanta coisa aconteceu que eu não saberia nem por onde começar'', diz uma parte do texto publicado.

Em seu post, o filho do governador divulgou duas imagens, uma de um porta-retrato em formato de coração em que Witzel aparece mais jovem ao lado de Érick e outras duas pessoas da família e a segunda, mais atual, apenas dos dois abraçados. Na legenda o jovem diz que a foto em que está sozinho com o pai é de 2016 e foi tirada "pouco antes de tudo começar a mudar". Ele explica ainda que está cansado de manter as brigas e a distância, mesmo pensando diferente do governador.

"Estou cansado de brigar, de alimentar sentimentos ruins. Gostaria que ele pensasse diferente, agisse diferente, mas só o que eu posso fazer agora é mostrar outro lado, explicar, conversar, tentar. Nós, todos nós, precisamos de paz, precisamos de entendimento. Que os pais possam aceitar os filhos, que os filhos possam se sentir seguros" relata.

Durante a corrida pelo cargo de governador Witzel foi criticado pelo filho, principalmente, após o então candidato participar de um ato público em que Rodrigo Amorim, na época candidato a deputado estadual, quebra uma placa com o nome de Marielle. Érick chegou a se pronunciar após o pai o citar em uma entrevista, na época o jovem disse que não deu permissão para que o pai falasse sobre ele.

Em um determinado ponto, o jovem deixa claro a vontade pela reaproximação e destaca que seus objetivos e princípios não serão deixados de lado caso volte a ter contato com o pai: "Não vou abandonar meus ideais, nem deixar de defender os direitos humanos e a comunidade LGBT+. Preciso abrir esse caminho de diálogo, não só por mim, mas por todos que vivem situações semelhantes. Depois das últimas eleições, não é algo que possa ser ignorado ou alimentado com ódio, está tudo escancarado e por mais que nos escandalizemos, precisamos lidar com o que estamos vivendo''.

A última declaração de Witzel sobre o filho foi quando tomou conhecimento acerca do tratamento hormonal de Érick iniciado por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). A escolha pelo tratamento público foi motivada pela falta de condições de financiá-lo em uma rede particular. Na época o governador do estado disse: "Meu amor por ele é incondicional. Desejo boa sorte e que seja feliz". Com Meia Hora

Publicação feita pelo filho do governador Wilson Witzel
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual a sua avaliação sobre os primeiros 06 meses do governo Jair Bolsonaro?

31.6%
12.5%
16.6%
11.7%
27.6%