19/05/2022 às 11h49min - Atualizada em 19/05/2022 às 11h49min

Após madrugada mais fria do ano em SP, morador de rua morre ao ir tomar café

Isaías de Faria, que tinha 66 anos e era morador de rua, teve uma convulsão, caiu e morreu antes de fazer a refeição no centro de convivência São Martinho de Lima, na zona leste de São Paulo, na manhã desta quarta-feira (18/05), após enfrentar a madrugada mais fria do ano. Com informações do G1

De acordo com o G1, o idoso passou por uma triagem e pegou uma senha para tomar um café da manhã distribuído diariamente no local, por volta das 8h.

Três horas depois do óbito, o corpo permanecia no local, isolado por algumas fitas e coberto por um lençol branco, ao lado de um chapéu e da mochila da vítima.

Isaías era velado pelos olhares cabisbaixos de dezenas de moradores de rua que aguardavam ser chamados para o almoço que também é oferecido de graça no local.

As testemunhas que viram o momento em que Isaías morreu disseram que ele só estava vestido com uma blusa fina e tinha sinais de hipotermia, como dificuldades para se movimentar ou falar.

Sentado numa cadeira de plástico, ao lado do corpo, Leonardo Oliveira mora nas ruas e disse que encontrava Isaías diariamente durante o almoço. Ele contou ter presenciado o momento em que o companheiro morreu.

“Quando eu cheguei, ele estava um pouco atrás de mim. Ele pegou a fichinha (para tomar café), foi ao banheiro, depois voltou, ficou um pouco perto da porta e caiu no chão. Não sentiu dor. Nem se mexeu. Do jeito que caiu, ele ficou. Depois, colocaram ele de lado, tentaram socorrer, mas não adiantou”, disse à reportagem da BBC News Brasil foi às ruas do centro e da zona leste da capital paulista para conversar com pessoas próximas a Isaías e outros moradores de rua

Oliveira conta que passou a última noite na rodoviária do Tietê, para tentar se proteger do frio. Questionado, ele disse que não tem medo de morrer, mas sente a morte do morador de rua.

“Sinto tristeza. Ele é um irmão. Todo mundo é irmão. Alguns mais diferentes dos outros, mas todos irmãos”, afirmou.

Madrugada fria

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a cidade de São Paulo registrou 6,6ºC na madrugada desta quarta, a menor temperatura para o mês de maio dos últimos 32 anos.


 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »