12/10/2019 às 17h32min - Atualizada em 12/10/2019 às 17h32min

Suspeito de matar empresário confessa crime e diz que matou vítima após beberem e dormirem juntos

Já está preso na carceragem da Central de Polícia Civil de João Pessoa o suspeito pela morte do empresário Aldeone Antunes, que foi encontrado morto no apartamento em que morava no João Paulo II, na Zona Sul de João Pessoa, no último dia 17 de setembro. O ex-presidiário Cleyton Weverton Borges Felismino foi preso neste sábado (12), em casa no bairro de Tibiri II, em Santa Rita, na região metropolitana da capital paraibana. Cleyton confessou que matou a vítima, segundo a Polícia Civil.

De acordo com o delegado Braz Morrone, da delegacia de Crimes Contra o Patrimônio de João Pessoa, o suspeito e a vítima estavam juntos durante toda a noite de domingo bebendo e quando foram dormir, o suspeito sacou uma arma e atirou na testa da vítima.

“Tudo começou quando o empresário foi pegar o suspeito em casa no bairro de Tibiri. Eles foram para um bar no bairro do Geisel, logo depois a vítima levou o suspeito para o apartamento onde passaram boa parte da noite bebendo. Quando foram dormir, o suspeito acordou e atirou na testa da vítima, que morreu no local. A vítima foi encontrada morta e o corpo em decomposição”, disse o delegado.

Ainda segundo o policial, o suspeito disse que estava armado, mas mesmo assim a vítima não mostrou medo e seguiu com a conversa. O que levou a polícia chegar até o ex-presidiário foi uma foto da arma e do suspeito enviada para um amigo.

“Na mensagem o empresário disse: “Olha quem eu vou pegar hoje. O Magiclim está mais armado e é ex-presidiário”. Daí ele mandou foto do suspeito e da arma dele. Foi através dessa imagem que conseguimos chegar e prender o suspeito”, explicou Dr. Braz.

As investigaram apontaram ainda que o empresário já teria tentando se encontrar com o suspeito, mas ele não aceitou. Em uma segunda investida, o ex-presidiário concordou e os dois se encontraram e o empresário foi morto e teve dois televisores e o carro roubados após ser morto.

Fuga

O delegado confirmou que o suspeito já planejava fugir em uma possível chegada da polícia. “ Ele já pensava em fugir quando a gente [polícia] chegasse. O suspeito colocou duas escadas em dois terrenos para facilitar a fuga. Mas, nossa equipe foi mais rápida e o prendeu sem dar chance de fugir”, disse.

O suspeito já responde a dois processos por roubo qualificado. Ele será levado para a audiência de custódia na capital.  O ex-presidiário será indiciado por latrocínio, que é o roubo seguido de morte.

PB Hoje

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você acredita numa reaproximação entre Ricardo Coutinho e João Azevêdo?

30.8%
69.2%