29/04/2019 às 21h36min - Atualizada em 29/04/2019 às 21h36min

Ricardo Coutinho afirma que Wallber Virgolino saiu corrido do RN e deputado chama ex-governador para duelo

Em mais uma ruidosa troca de farpas, o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB) chamou o deputado estadual Wallber Virgolino (Patriota) de “desqualificado” e acrescentou que ele teria deixado o Rio Grande do Norte, onde foi secretário de Administração Penitenciária, “corrido”. “Ele saiu corrido do Rio Grande do Norte porque se meteu em relações perigosas com as facções criminosas. Ele sabe que eu sei disso e sabe porque eu o demiti da Administração Penitenciária”.

O início das acusações mútuas foi na sexta-feira quando Wallber publicou em seu perfil nas redes sociais um vídeo no qual Ricardo aparece em um veículo da Infraero no Aeroporto Castro Pinto. O deputado apontou a existência de privilégios indevidos ao socialista, que deixou o governo no dia 1º de janeiro.

Ricardo, por sua vez, emitiu uma nota e disse estar acompanhando dois secretários de Estado. “Eu não dependo da política. Vivem tentando criminalizar tudo. Se eu vou me aposentar da universidade, viro matéria. Por que os outros não viram matéria? Eu trabalhei 40 anos, eu tenho o direito de me aposentar. Ora, é meu direito! Se vou comprar pão na padaria, estão me filmando. Se eu estou num aeroporto, vem um idiota, um canalha me filmar e passa para um deputado desqualificado e posta como se eu estivesse fazendo alguma coisa errada. Eu estava acompanhando dois secretários e um deles tinha que despachar 160 processos que o governador está distribuindo lá em Cajazeiras, recursos do Empreender. Ele foi ao hangar e eu acompanhei. Ele não tem estatura moral para fazer um debate comigo. Não sabe nem trocar Rio de Janeiro por Paraíba quando copia uma lei. Não tem postura mínima e acha que aparecer com uma arma vai fazer medo a alguém. É de um mandato só. Para esse tipo de gente eu digo que me respeite”, disse o socialista.

Os secretários a que Ricardo fez referência foram Fábio Maia, Executivo da Secretaria de Planejamento; e Amanda Rodrigues, de Finanças.

Wallber – Já o deputado Wallber Virgolino disse que ficou satisfeito com a reação de Ricardo, ironizando que “o ex-rei sentiu o golpe”.

“Ele é uma pessoa mal educada, sem base familiar e cabe a mim não me trocar com esse tipo de gente. Ele alega que me demitiu, mas eu sou concursado e ninguém me demite do serviço público e não cometi erro algum. Mas se ele quiser que eu diga porque saí, eu digo: ele queria terceirizar a alimentação para poder superfaturar o serviço e eu não concordei com isso. É um falso moralista e um demagogo. Ele está desesperado porque o cerco está se fechando e a cabeça dele está a mil. Se ele é tão valente como diz, ele escolha o canto e as armas para a gente decidir”.

Sobre a acusação de relação com o crime, Wallber declarou: “Pelo que ele diz, eu corri de lá. Eu corri contra o crime. Eu fui obrigado a sair da Paraíba, mas saí de cabeça erguida e me elegi com os votos dos homens e mulheres de bem”.

ParlamentoPB

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Após a divulgação das conversas entre Moro e Dallagnol, você acredita na inocência do ex-presidente Lula?

47.9%
52.1%