15/03/2018

VÍDEO! Protesto de professores têm confusão,bombas e feridos em frente à Câmara de SP

Notícias

Um protesto realizado por professores acabou em confusão dentro e fora da câmara de São Paulo.Dentro da Câmara,uma sevidora teve o nariz quebrado.De acordo com colegas,a agressão partiu de um GCM Por volta das 14h, os manifestantes que ficaram de fora tentaram entrar no prédio, mas foram impedidos pelos guardas e por PMs.

Um grupo usou os grades para tentar quebrar os vidros da porta da Câmara, que são blindados. Bombas de gás lacrimogênio e de feito moral foram lançadas pela Polícia Militar,além de balas de borracha.Outros servidores acabaram feridos. O ato é contra a reforma da Previdência de servidores municipais. De autoria da gestão de João Doria (PSDB), o projeto de lei pretende, entre outros pontos, aumentar a alíquota básica de 11% para 14%.Segundo a assessoria de imprensa da Câmara, o tema faz parte da pauta da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que ocorre nesta quarta. Às 16h, os vereadores aprovaram a proposta de aumentar a alíquota básica de 11% para 14% na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

O PL ainda precisa passar por mais duas comissões para depois ser encaminhado à plenária e ser votado. Questionado sobre a confusão o prefeito João Doria disse que “houve excesso das duas partes, de quem invadiu e da GCM também”. A Secretaria de Planejamento diz que, se tudo sair como o esperado, em 20 anos o buraco da Previdência desaparece. 

O presidente do Sindicato dos Servidores da Educação, Claudio Fonseca (PPS), que também é vereador, diz que, ao longo dos anos, a Prefeitura usou o dinheiro da Previdência para outras áreas, chegando até a atrasar repasses, o que fez o rombo crescer.

Link
Tags »
Assista também »