31/10/2018 às 06h25min - Atualizada em 31/10/2018 às 06h25min

Denuncia: Vitor Hugo estaria demitindo servidores por não irem a plenária do partido

Informe Paraíba
O prefeito interino de Cabedelo, Vitor Hugo, estaria demitindo os servidores municipais que não comparecerem às plenárias realizadas pela prefeitura.

De acordo com denúncias que chegaram à nossa redação, o gestor está obrigando os funcionários a participarem do evento e os que não vão estão sendo cortados.

Alguns desses servidores já cumprem uma carga horária que chega a dez horas diárias. Mesmo depois de trabalharem tanto, eles estão sendo cobrados por participação nas plenárias que ocorrem à noite. Ou seja, essas pessoas estariam trabalhando praticamente 14 horas por dia.

Embora Cabedelo esteja às vésperas de uma nova eleição, já que o ex-prefeito Leto Viana renunciou ao cargo após ser preso acusado de participar de um esquema de corrupção na cidade, Vitor Hugo, que está no comando da prefeitura de forma interina, montou um calendário de plenárias sob o argumento de ter uma gestão participativa do povo.

Contudo, Vitor Hugo já sinalizou que será candidato a prefeito e as reuniões com a comunidade podem estar servindo como campanha antecipada, segundo as denúncias feitas à nossa redação.
A exigência do prefeito interino aos servidores pode, inclusive, configurar assédio moral, já que eles estariam sendo pressionados a irem às plenárias.

As pessoas que estão se sentindo coagidas podem formalizar denúncia no Ministério Público e no TRE, que deverão fiscalizar.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Na sua opinião, o governador Ricardo Coutinho deve deixar o governo para ser candidato a Senador?

67.5%
32.5%