10/09/2018 às 07h55min - Atualizada em 10/09/2018 às 07h55min

Tenente da PM morre após ser baleado na cabeça durante fuga em massa do presídio PB1

Primeiras Notícias
O secretário de Segurança e Defesa Social da Paraíba, Claúdio Lima, confirmou durante entrevista coletiva a morte do tenente Erivaldo Silva Moneta, de 33 anos. Ele foi baleado com um disparo na cabeça, na madrugada desta segunda-feira (10) durante uma fuga em massa do Presídio de Segurança Máxima PB1, em João Pessoa.

O oficial foi atingido durante troca de tiros com os suspeitos na Academia de Polícia Civil (Acadepol) na localidade de Jacarapé. O militar teve perda de massa encefálica e chegou a ser socorrido, mas por conta da gravidade dos ferimentos veio a óbito.

Entenda o caso - De acordo com informações, a fuga dos presos ocorreu após explosão e tiroteio com armas de grosso calibre no presidio PB1, durante uma tentativa de resgate realizada por comparsas dos detentos. Fala-se em até 50 foragidos. Vídeos feitos por populares mostram muitos tiros sendo disparados na região do presídio. O portão de entrada da instituição ficou destruído.

Durante a fuga, alguns presos tentaram invadir a Academia de Polícia na PB-008 e um dos PMs de plantão no local foi alvejado com um tiro na cabeça. Ele foi socorrido para o Hospital de Trauma de João Pessoa.

Nas redes sociais circulam informações de que bananas de dinamites foram colocadas no portão principal do PB1 e o presídio teria sido metralhado, com .50, metralhadora, 556, 762 e granadas.

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »