13/02/2017 às 12h24min - Atualizada em 13/02/2017 às 12h24min

Delegado tem prisão preventiva decretada após Justiça negar Habeas Corpus

ClickPB
O delegado José Guedes Sobrinho, que foi preso em flagrante neste sábado (11) continua na carceragem da Central de Polícia no bairro do Geisel e deve seguir para audiência de custódia ainda na tarde desta segunda-feira (13). Na audiência de custódia será definido se o delegado responderá em liberdade ou não pelos crimes de peculato e adulteração da placa de um veículo.

Ainda no fim de semana foi pedido Habeas Corpus para que ele respondesse em liberdade. “A juíza não só negou o Habeas Corpus como também recebeu o flagrante e converteu em prisão preventiva”, afirmou o superintendente da Polícia Civil Marcos Paulo.

Marcos Paulo também informou que o delegado geral, João Alves, “convocou o Conselho Superior da Polícia Civil para, agora às 14h, deliberar pelo afastamento ou não do Delegado de Polícia”.

José Guedes Sobrinho foi preso no bairro do Bessa, em João Pessoa, após assumir estar de posse de um carro EcoSport vermelho com placas adulteradas. De acordo com Marcos Paulo, o delegado afirmou em interrogatório que o veículo “teria sido apreendido por ele em dezembro quando ele estava de plantão na 6ª Delegacia Distrital em Santa Rita e que o carro estaria aguardando uma perícia”.

Desde dezembro ele estaria de posse do veículo e afirmou que o carro permanecia parado no local. “Mas a gente tem elementos de que o carro vez por outra dormia lá, então o carro estava em pleno uso pelo servidor público”, destaca o superintendente.

O delegado preso deverá responder pelos crimes de peculato, já que ele é funcionário público e se apropriou indevidamente de um veículo em proveito próprio, além do crime de adulteração de sinal identificador veicular, no caso a placa do veículo.

Ainda existe um inquérito policial em andamento que investiga algumas situações, que por questão de sigilo, o superintendente Marcos Paulo não quis revelar. “Nós não estamos ainda convictos de que o carro tinha sido apreendido por ele, até porque já existe outra investigação anterior a essa que serviu de suporte para esse flagrante”, adiantou Marcos Paulo.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »