10/06/2018 às 06h35min - Atualizada em 10/06/2018 às 06h35min

Hackers são presos por desvio de R$ 3 milhões de contas bancárias de empresas

G1
Foto: Reprodução
Oito pessoas foram presas por desviar dinheiro de contas bancárias de empresas. Segundo a Polícia Civil, a quadrilha teria desviado R$ 3 milhões desde o início do ano. Eles foram indiciados por estelionato e associação criminosa, podendo ser condenados a até 13 anos de prisão.

A polícia já investigava os suspeitos havia um mês e contou com a ajuda de grupos de investigação eletrônica de bancos para pegar a quadrilha. Parte dos suspeitos morava na capital paulista e o restante residia em Praia Grande, no litoral.

No litoral, os criminosos tinham uma vida de alto padrão, com carros de luxo na garagem. Entre os presos há um homem e sua namorada, uma advogada.

O homem é apontado como líder da quadrilha que hackeou contas milionárias de clientes de um banco, em diversas agências da capital, nos últimos meses.

A polícia descobriu a central de operação dos criminosos, em Praia Grande, na sexta-feira (8). No local foi encontrado notebooks e diversos aparelhos celulares, usados para invadir e operar as contas dos clientes hackeados.

A polícia suspeita que, de posse dos dados bancários das vítimas, os hackers pagavam funcionários de operadoras de telefonia para ter acesso à linha dos empresários e se passar por eles.

Além do casal de namorados, também foram presos outros cinco suspeitos, sendo que um deles já havia sido preso pela Polícia Federal em 2017 no Ceará, também por ligação com quadrilhas de hackers.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »