08/06/2018 às 15h20min - Atualizada em 08/06/2018 às 15h20min

'Não houve tiroteio' diz pai de segurança ao acusar PMs pela morte do filho, em Santa Rita; vídeos

Paraíba.com
Foto: Reprodução
O pai de Davison Pereira, segurança morto em uma suposta troca de tiros após a ação de bandidos numa agência bancária em Santa Rita, compareceu à Central de Polícia em João Pessoa, exigindo providências. 

Visivelmente emocionado, seu Severino, de 66 anos, afirmou que quer saber da Secretaria de Segurança do Estado quem foi o culpado pela morto do seu filho.

De acordo com as primeiras informações, Davison havia deixado a namorada em casa e seguido viagem de Uber quando se viu em meio a uma troca de tiros, porém essa versão é questionada pelo pai da vítima. 

 
"O culpado tem que arcar com isso, meu filho não era bandido, era trabalhador e ontem estava de folga, saiu com a namorada", disse, acrescentando que "chegaram e fuzilaram ele. Teve canto dizendo que foi troca de tiros, como troca de tiros se nem arma ele usa?".

O pai ainda contou que ligou para Davison por volta de 01h e o filho afirmou que chegaria em casa dentro de cinco minutos, como não chegou, ele ligou novamente e quem atendeu o telefone foi a enfermeira no Hospital de Trauma de João Pessoa.  

Severino reitera a versão da namorada do segurança, afirmando que quem atirou no seu filho foi a polícia. "Chegaram abrindo fogo e é o que eu quero saber agora", finalizou.

A polícia investiga para saber de onde partiu o tiro que atingiu Davison.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »