22/04/2018 às 06h45min - Atualizada em 22/04/2018 às 06h45min

Morre Waldyr Sant’anna, dublador mais famoso de Homer Simpson

Veja
Waldyr Sant'anna, primeiro dublador do Homer Simpson no Brasil: morreu aos 81 anos (//Reprodução)

Morreu neste sábado (21) o ator e dublador Waldyr Sant’anna, famoso por ter dado a voz ao Homer, do desenho animado Os Simpsons. Ele tinha 81 anos e a causa da morte não foi divulgada. No dia 3 de abril, a família pediu aos fãs para rezarem pelo artista. Ele tinha problemas de alcoolismo e foi internado no começo do mês.

Sant’anna foi o dublador do personagem nas primeiras temporadas da série americana, exibida pela primeira vez no Brasil em 1991 pela Rede Globo. O dublador chegou a deixar o posto em 1997 após desentendimentos com a VTI, empresa responsável pela dublagem. Com a sua saída, fãs notaram a diferença de voz e telefonaram à sede da empresa querendo o precursor da voz de volta. Sant’anna também deu voz ao vovó Simpson, de timbre mais senil.

Anos mais tarde, ele retomou o trabalho como dublador de Homer, posto que deixou ao término da 18ª temporada. Homer teve até agora três dubladores: além de Sant’anna, os profissionais Julio Cezar Barreiros, morto em 2014, e Carlos Alberto Vasconcelos. No cinema, Sant’anna dublou atores famosos como Eddie Murphy, Morgan Freeman e Harrison Ford. Como ator, fez participações em novelas como Água-Viva, Rosa Baiana, Guerra dos Sexos, Roque Santeiro e Baila Comigo. 

O dublador e amigo Guilherme Briggs postou uma homenagem no Instagram: “Ele sempre era calmo, tranquilo e bem humorado, o que fazia toda a diferença.”

 
 

Faleceu esta manhã o ator e dublador Waldyr Sant´Anna, nossa eterna primeira voz do Homer Simpson e de tantos outros personagens. Fica aqui minha homenagem simples ao meu primeiro diretor de dublagem, na VTI Rio, que me deu meu primeiro papel em seriado, o Worf (Star Trek: A Nova Geração) e sempre foi super fã dos meus desenhos, de minha arte e extremamente paciente comigo em meu início de carreira como dublador. Ele sempre era calmo, tranquilo e bem humorado, o que fazia toda a diferença. Sant´Anna sempre me incentivava e gostava de ter longas conversas comigo, o que eu apreciava demais. Inteligente, espirituoso, criativo, divertido e dono de um delicioso humor, Sant´Anna era muito querido por todos nós na dublagem. Descanse em paz, fique com Deus e muito obrigado por tanto apoio e confiança em meu trabalho como artista, Sant´Anna, isso foi muito importante pra mim.

Uma publicação compartilhada por Guilherme Briggs (@guilhermebriggs) em
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »