22/01/2017 às 09h52min - Atualizada em 22/01/2017 às 09h52min

Polícia apreende Porsche e desembargador revoga mandado de prisão do acusado

MaisPB
Web
A Polícia Civil localizou na tarde deste sábado (21), no Edifício Villagio di Roma, em Manaíra, o carro que atropelou o agente do Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB), Diogo Nascimento de Souza. No entanto, o suspeito de cometer o crime não estava no local. O atropelamento aconteceu durante a madrugada, após o suspeito Rodolfo Carlos da Silva não parar durante uma blitz da Lei Seca, no bairro do Bessa.

Rodolpho Carlos conduzia um veículo da marca Porsche, de placa PXB-0909, registrado em nome de Ricardo de Oliveira Carlos da Silva, empresário paraibano do ramo automobilístico.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Crimes Contra a Pessoa (homicídio), a polícia civil pediu a prisão preventiva do suspeito, mas até o momento ele não foi localizado. Após perícia policial, o veículo modelo Porsche foi encaminhado para Central de Polícia.

O perito Lúcio Flávio Arruda, do Instituto de Polícia Científica, explicou que pelos danos no veículo, o condutor estaria em alta velocidade. “Levantamos os danos do veículo, assim podemos calcular a projeção do corpo no carro e colhemos microvestígios, que são amostras biológicas externamente ao veículo e na parte interna, como amostra de sangue. Ficou constatado o ‘efeito cunha’, que é quando há uma colisão e o corpo é projetado e se choca com o parabrisa. Pela morfologia do dano, podemos constatar que a vítima bateu com a cabeça na região central do vidro, além disso, o condutor estava em um velocidade considerada. Com os estudos e imagens poderemos calcular de forma precisa essa velocidade e assim fazer uma possível reprodução simulada”, explicou.

De acordo com o delegado Marcos Paulo Vilela, que está a frente do caso, o suspeito irá responder por tentativa de homicídio doloso, quando se há a intenção de matar. A prisão preventiva foi requerida ao juiz plantonista e pode acontecer a qualquer momento.


A defesa de Rodolpho Carlos, que dirigia o carro envolvido nesse incidente, informou que está empenhada em colaborar com a investigação da Polícia Civil. O advogado Sheyner Asfora reforçou que a iniciativa de entregar o carro à perícia foi do dono do carro. O advogado também destacou que a família está consternada com o que aconteceu e que se solidariza com os agentes de trânsito ferido.

O acusado de atropelar o agente do Detran, Diogo Nascimento, nesse sábado (21), teve sua prisão preventiva revogada.

Rodolpho Gonçalvez Carlos da Silva, já conta com um habeaus corpus que revoga o mandado de prisão preventiva emitido.

O salvo conduto é assinado pelo desembargador Joás de Brito, que foi eleito como presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba.

Mais informações em instantes.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Na sua opinião, o governador Ricardo Coutinho deve deixar o governo para ser candidato a Senador?

67.5%
32.5%