20/01/2017 às 09h01min - Atualizada em 20/01/2017 às 09h01min

Suspeito de aplicar golpes quebra os pés antes de ser preso

G1
Um estudante de direito, de 32 anos, foi preso no bairro de Mangabeira, em João Pessoa, na quinta-feira (19), suspeito de estelionato por meio de fraudes em contratos de aluguel de apartamentos de luxo na orla de João Pessoa. Durante a ação para a prisão, o suspeito tentou fugir da abordagem pulando do apartamento em que morava e acabou fraturando os pés. Segundo a Polícia Civil, mesmo machucado, o suspeito tentou se esconder dentro de uma outra casa, mas a Polícia Militar que fazia o apoio à operação conseguiu detê-lo.

Conforme o delegado da Delegacia Especializada no Atendimento ao Turista (Deatur), Francisco de Azevedo Neto, o suspeito oferecia imóveis por meio de um site nacional de locação, pedia um adiantamento em dinheiro e quando os locatários chegavam a João Pessoa não conseguiam se instalar no imóvel que tinham locado.O delegado estima que o suspeito pode ter causado um prejuízo superior a R$ 100 mil às vítimas. Francisco de Azevedo Neto explicou que o falso corretor não repassava o dinheiro referente ao adiantamento para os proprietários dos imóveis.

“Vários turistas procuraram a polícia para registrar o crime que estaria sendo cometido por um falso corretor.  Ele apresentava fotos das casas e apartamentos e pedia um adiantamento em dinheiro para concretizar a transação imobiliária, mas quando as pessoas chegavam à capital descobriam que tinham sido vítimas de um golpe”, comentou Francisco de Azevedo Neto.

O levantamento policial mostra que o suspeito atuava há pelo menos quatro anos e suas vítimas eram moradoras de outros estados. Para não ser identificado, o suspeito não colocava nenhuma foto no site e toda a negociação era feita por meio de trocas de mensagens pela internet. A polícia levou quase quatro meses para identificar o suspeito e confirmar as denúncias.

Conversas comprovam negociaçõesAlém das trocas de mensagens apresentadas pelas vítimas para a polícia, os dados de uma conta bancária de Manoel Filho ajudaram nas investigações. Uma ligação feita para o Disque Denúncia levou a polícia até o endereço do suspeito, no bairro de Mangabeira.

Na delegacia, o suspeito foi reconhecido por várias vítimas. Contra ele a polícia informou ter outros três mandados de prisão em aberto. Ele foi ouvido e autuado por estelionato. O suspeito foi encaminhado para a Central de Polícia, no Geisel, onde vai ficar recolhido na carceragem aguardando a audiência de custódia.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Na sua opinião, o governador Ricardo Coutinho deve deixar o governo para ser candidato a Senador?

67.5%
32.5%