01/11/2017 às 16h21min - Atualizada em 01/11/2017 às 16h21min

Cartaxo entrega ampliação de escola e destaca prioridade dada à educação

Secom/PMJP
Foto: Reprodução
Um dia após receber o título da Unesco, que coloca João Pessoa na rota Mundial de Cidades Criativas em virtude do trabalho das artesãs do projeto Sereias da Penha, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, visitou, na manhã desta quarta-feira (1) o bairro da Penha para entregar a reestruturação e ampliação da Escola Municipal Antônio Santos Coelho Neto. Além de beneficiar os mais de 720 estudantes com um investimento superior a R$ 800 mil em diversas benfeitorias, a unidade de ensino ganhou  uma creche com vagas para 150 alunos da Educação Infantil, que passará a funcionar a partir do início do ano letivo de 2018.
 
“João Pessoa foi abençoada com um título muito importante da Unesco, mostrando ao mundo que estamos trabalhando por uma cidade mais inclusiva, sustentável e que privilegia a arte popular e o artesanato e, agora, atendendo a uma demanda da comunidade, do Orçamento Participativo, dos professores, pais e alunos, estamos dando um novo padrão a esta escola. Ela foi totalmente reformada, ampliada com investimentos superiores a R$ 800 mil, para beneficiar mais de 720 alunos, deixando ela completamente pronta para uma nova creche que irá funcionar neste mesmo espaço, atendendo a mais 150 crianças. Só nos desenvolvemos a partir da educação e este investimento é mais uma demonstração do nosso compromisso”, afirmou Luciano Cartaxo.
 
A unidade já atende alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental I e II, e Educação de Jovens e Adultos (EJA). Além da ampliação para acolher 150 alunos da Educação Infantil, a escola ganhou um laboratório de informática com 15 novos computadores do Programa Geração Conectada – que está investindo R$ 3,3 milhões na expansão tecnológica da rede municipal com a compra de 2.200 novos computadores –, uma nova sala de áudio e vídeo, sala para equipamentos da banda marcial, escovódromo, a instalação de uma caixa d´água e novas instalações hidráulica e elétrica, para que a unidade possa receber climatização no próximo ano. Além disso, a Prefeitura Municipal de João Pessoa garantiu um segundo ônibus para realizar o transporte escolar dos alunos que moram em comunidades carentes mais distantes da escola.
 
“A gestão do prefeito Luciano Cartaxo tem a sabedoria de ouvir a população nas reuniões do Orçamento Participativo e capacidade para atender ao que realmente interessa ao povo. Cada uma das demandas do pessoal da Penha sobre esta escola foi sendo concretizada, cada cantinho desta escola foi sendo humanizado. Não olhamos para trás, para o que deveria ter sido feito. Olhando pra frente, a gestão vai garantindo aos filhos da Penha uma escola mais acolhedora”, afirmou a secretária de Educação e Cultura, Edilma da Costa Freire.
 
A diretora da unidade de ensino, Rosilene do Bom Parto Ferreira, agradeceu pela reforma da escola e disse que ela era esperada pela comunidade escolar há mais de 20 anos. “A escola está alegre, todos que estão aqui sabem de tudo que já enfrentamos e de como ela está transformada a partir desta reestruturação. As crianças agora estão em um ambiente adequado e ficam mais atentas em sala de aula. Percebemos inclusive que o comportamento delas mudou. Só tenho a agradecer por este investimento porque tudo está melhor e mais seguro”, afirmou.
 
Artesanato e Arte popular – Acompanhado da primeira-dama, Maísa Cartaxo, do vice-prefeito Manoel Junior, de auxiliares da gestão municipal e do presidente Municipal do PSD, Lucélio Cartaxo, o prefeito visitou uma exposição permanente que fica na entrada da escola, “Penha: entre redes e promessas”. A exposição mostra a riqueza e referências culturais do bairro, a partir das perspectivas de artistas pessoenses e trabalhos de alunos da Escola Municipal Antônio Santos Coelho Neto, que produziram obras em diferentes estilos e técnicas, mostrando aspectos e detalhes do seu cotidiano e de seu patrimônio.
 
Esta riqueza cultural, expressa através da arte popular e do artesanato, sobretudo pelo trabalho do projeto `Sereias da Penha´, que tem Maísa Cartaxo como madrinha, foi o que levou João Pessoa a ser reconhecida pela Unesco, fazendo de João Pessoa a única cidade brasileira a ser reconhecida como Cidade Criativa no artesanato e arte popular. Desde esta terça-feira (31), a Capital paraibana está integrada a uma rede de cooperação internacional que traz mais visibilidade, credibilidade e mercado para diversas associações de artesãos da Capital.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »