01/11/2017 às 05h04min - Atualizada em 01/11/2017 às 05h04min

Reconhecida, João Pessoa passa a integrar Rede Mundial de Cidades Criativas

Secom/PMJP
A cidade de João Pessoa passou a integrar, a partir desta terça-feira (31), a Rede Mundial de Cidades Criativas da Unesco (UCCN).

A capital da Paraíba recebeu o título em virtude da arte popular e do artesanato, além dos investimentos e do apoio dados a projetos como o Sereias da Penha, dentro do João Pessoa Artesã.

De acordo com a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) a Capital paraibana agora está integrada a uma rede de cooperação internacional que dará mais visibilidade, credibilidade e mercado para diversas associações de artesãos que fazem da arte uma alternativa de sustento e de manutenção da cultura popular.

Além de João Pessoa, com o artesanato, outras duas cidades brasileiras também foram escolhidas para se integrarem à Rede, que conta com 116 cidades de 54 países, são elas: Brasília, através do Design, e Paraty, pela sua gastronomia.

O objetivo da rede é posicionar a economia criativa no centro das políticas públicas municipais, estimulando o intercâmbio de especialistas e das melhores práticas em ações de interesse comum.

Outras cinco cidades brasileiras já faziam parte da rede, mas João Pessoa é a única que se destaca no artesanato e arte popular: Belém e Florianópolis, pela gastronomia; Curitiba, em design; Salvador, em música; e Santos, pelo cinema.

Para que o reconhecimento fosse concretizado, um dossiê elaborado pela  PMJP com o Sebrae foi encaminhado. Dentre outros documentos, nele consta uma carta onde o prefeito  Luciano Cartaxo se compromete a apoiar pelos próximos anos o artesanato e cultura popular na cidade.

Além disso, o documento conta também com uma carta da Associação de Artesãs Sereias da Penha, uma carta do Sebrae enquanto instituição não governamental chancelando o dossiê, bem como uma carta do Itamaraty.

“A emoção é muito grande em saber que João Pessoa agora faz parte da rede mundial de cidades criativas da Unesco. Já era um sonho nosso antigo e com essa notícia sabemos que poderemos avançar desenvolvendo ações que contribuam ainda mais para dar visibilidade ao nosso artesanato e arte popular. João Pessoa vive um momento muito especial de premiações e receber este título nos enche de orgulho e motivação para continuar investindo muito na cultura popular, no artesanato e, principalmente, nos artesão, nos artistas”, afirmou Luciano Cartaxo.

Dentre as ações previstas para o próximo ano estão a criação de um Laboratório de Inovação e Design para o artesanato e a realização de uma Feira Internacional de Artesanato com a participação de artesãos e artistas convidados de outras cidades da Rede.

Além das três cidades brasileiras, outras 60 de todo o mundo, escolhidas pela Unesco, serão apresentadas no encontro anual das cidades criativas, que acontece em julho do próximo ano na Cracóvia (Polônia).

A primeira-dama de João Pessoa, coordenadora do Projeto João Pessoa Artesã e madrinha do ‘Sereias da Penha’, Maísa Cartaxo, afirmou que os olhos do mundo se voltam para a Capital paraibana.

“Fico muito emocionada com este título porque através do JPA temos trabalhado muito pelo fortalecimento e pela identidade do artesanato da cidade. João Pessoa agora fica na rota internacional do artesanato e arte popular, reconhecida por um órgão importantíssimo, como é a Unesco, e chegamos a um novo patamar. É o início de um caminhar, mas mostra-se que é o caminho certo”, declarou.

A analista técnica do Sebrae, Marielza Rodriguez, destacou a importância deste título.

“A Unesco é uma organização com representatividade mundial, exatamente preocupada com a educação e cultura. Então, é uma honra para João Pessoa integrar esta rede com a propositura de fazer um intercâmbio com as demais cidades, trocar experiências e realizar ações que deem mais visibilidade a João Pessoa, fomentando negócios e mais credibilidade ao setor”, finalizou.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »