31/08/2017 às 22h04min - Atualizada em 31/08/2017 às 22h04min

SP: Justiça manda soltar homem que ejaculou em passageira de ônibus

IstoÉ
Passageiros impediram que agressor saísse do veículo Foto: Marianna Holanda/Estadão
 

O ajudante de serviços gerais que foi solto na quinta-feira, 30, após ser detido por ejacular em uma jovem no ônibus na Avenida Paulista tem mais 15 passagens pela polícia desde 2009. Os modo de agir é sempre o mesmo: no ônibus, ele mostra o pênis e eventualmente passa na vítima.

O caso desta semana foi o 16º para a ficha policial de Diego Ferreira de Novais, de 27 anos. O episódio foi enquadrado como estupro em flagrante pelos policiais, mas na audiência de custódia, o juiz mudou a tipificação do crime para ato obsceno e mandou soltar Novais.
 

“Entendo que não houve o constrangimento, tampouco violência ou grave ameaça, pois a vítima estava sentada em um banco do ônibus, quando foi surpreendida pela ejaculação”, alegou o juiz na sentença.

O primeiro assédio foi registrado em 2009, na delegacia da Lapa (Zona Oeste de São Paulo). Só neste ano, foram três casos na 78ª Delegacia de Polícia, nos Jardins. Novais chegou a ser preso por flagrante de estupro em 2013 e 2016, mas era solto depois e o crime, enquadrado como ato obsceno.

Ele já passou cinco vezes pela polícia por suspeita de estupro, mas em nenhuma delas foi a julgamento.
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a eleição fosse hoje, em quem você votaria para Presidente da OAB/PB?

21.8%
39.3%
35.8%
0.5%
2.5%