07/08/2017 às 21h22min - Atualizada em 07/08/2017 às 21h22min

Ação Social, em parceria com Secretária de Educação, realiza treinamento sobre trabalho infantil em Bayeux

Codecom Bayeux
A Secretaria de Trabalho e Ação Social, através do Centro de Referência Especializado de Assistência Social- CREAS, e em parceria com a Secretaria de Educação, realizou, na última sexta (04), no Centro de Formação de Professores – CEFOR, um treinamento sobre enfrentamento ao trabalho infantil para mediadores de aprendizagem, facilitadores e articuladores do Programa Novo Mais Educação.

O treinamento é uma das Ações Estratégias do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – AEPET e teve como objetivo preparar o público para identificar os casos de exploração do trabalho na infância, além de socializar informações para serem compartilhadas com alunos em sala de aula.

A Coordenadora do programa Novo Mais Educação, Dayane Bezerra, ressaltou a importância do treinamento: “O objetivo principal do Programa Novo Mais Educação é melhorar os resultados da aprendizagem e estimular a permanência dos alunos na escola, é por isso que precisamos dar atenção à questão do trabalho infantil, pois ele é um problema que pode atrapalhar tanto a permanência quanto a aprendizagem”, reforçou.

O treinamento foi oferecido para duas turmas, uma no turno da manhã e outra no turno da tarde. O público pode assistir palestras sobre o tema, vídeos e apresentações artísticas de alunos da rede municipal de ensino, dentre elas: a peça teatral “As Princesas do ECA”, executada pelas alunas da Escola Municipal Flávio Ribeiro Coutinho e orientada pelo facilitador de teatro, Sérgio Lucena; a dramatização da música Criança Esperança, realizada pelos alunos da Escola Petrônio Figueiredo e coordenada pelo facilitador Leandro Henrique; e a exposição literária feita pelos alunos da Escola Municipal Joaquim de Brito, direcionada pelo mediador de aprendizagem e língua portuguesa, Gledson Pereira.

As duas turmas realizaram oficinas para debater os conteúdos apresentados e expuseram o que aprenderam sobre o tema.  De acordo com Irian Gomes, Psicóloga e técnica de referência do AEPET de Bayeux: “muitos alunos vivenciam ou já vivenciaram situações de trabalho infantil: professores precisam estar capacitados para compreender os casos e encorajados a intervir sobre eles”, buscaremos novos espaços para ampliar a discussão”, falou. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a eleição fosse hoje, em quem você votaria para Presidente da OAB/PB?

21.8%
39.3%
35.8%
0.5%
2.5%