04/08/2017 às 05h38min - Atualizada em 04/08/2017 às 05h38min

Prejuízo na bilheteria tira Monga a ‘mulher que vira macaco’ da Festa das Neves 2017

G1
Monga é uma das atrações mais tradicionais da Festa das Neves (Foto: Aline Oliveira/G1)

O prejuízo na bilheteria em 2016 deixou a Festa das Neves, em João Pessoa, sem uma das suas tradicionais atrações este ano: Monga, a mulher que vira macaco não está se apresentando no evento. De acordo com a família que tradicionalmente articula a presença da atração na festa, o valor dos ingressos não cobriu as despesas e esse ano eles não tiveram coragem de investir.

Rubinho da Costa, um dos ‘empresários’ da Monga na Paraíba, explicou nesta quinta-feira (3) que em 2016, ele e a família gastaram cerca de R$ 4,5 mil entre as despesas com pessoal e o veículo onde o espetáculo acontece. “Quando terminou a festa, eu tive que botar dinheiro pra o pessoal ir embora”, lamenta.

Por conta do problema, este ano o ‘Castelo da Monga’ foi substituído pela ‘Casa de Horrores’, que estava em Recife antes de ser deslocado para João Pessoa.

A equipe que realiza o show e a estrutura onde ele acontece são de Campina Grande, mas desde 2005 são contratados pela família de Rubinho para participar da festa de aniversário da capital. Esta semana, ela está se apresentando em Tocantins, onde também estava ano passando quando viajou para a Festa das Neves. “Esse ano, o dono da estrutura ficou cismado de vir pra cá, ter a despesa grande, chegar aqui e não compensar”, diz Rubinho.

Em entrevista ao G1 em 2015, a mãe dele, Glória da Costa, já tinha revelado que não montava sua própria estrutura por causa do trabalho que dá. “Tem que ter alguém só pra cuidar disso”, conta. Na época, ela mesma disse que “o povo sempre procura [a Monga], já chega nas primeiras bilheterias do parque [da Festa das Neves] perguntando por ela”.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »