30/11/2021 às 17h04min - Atualizada em 30/11/2021 às 17h04min

Idosa morre após armário de hospital despencar sobre cabeça dias antes de alta médica

G1
Foto: Arquivo pessoal/Reprodução
Maria Gomes Ferreira morreu, nesta terça-feira (30) - aos 72 anos - após um armário de hospital despencar em cima da maca onde estava. A idosa deu entrada, na enfermaria do El Kadri, em Campo Grande, para tratar de uma infecção urinária no dia 25 de outubro deste ano. Após tratar a condição e dias antes de receber alta médica, em 10 de novembro, o mobiliário caiu sobre Maria, que teve que ser encaminhada à Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A idosa chegou a ter alta da UTI, porém no dia 25 de novembro, ainda intubada, apresentou uma piora no quadro médico. Não respondendo aos medicamentos e tratamentos indicados, a idosa veio a óbito às 9h50 desta terça.

A filha da vítima, Ana Liria Gomes, registrou um boletim de ocorrência sobre o caso quando o mobiliário despencou sobre a mãe e da morte. "Eu estou muito mal!", comentou.

O caso foi registrado como "Morte a Esclarecer" na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário, de Campo Grande.

O corpo da idosa passou por perícia no Instituto Médico e Odontológico Legal (Imol). O enterro de Maria deve ser feito em Rio Verde de Mato Grosso (MS), a 163 km de Campo Grande.

Entenda o caso

Maria Gomes Ferreira estava prestes a receber alta do hospital quando foi atingida por um armário que despencou em cima da maca onde a idosa estava. Com o impacto, a aposentada ficou com vários hematomas e teve de ser transferida para o Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

“Bateu na cabeça dela”, lembra a filha do momento de desespero que presenciou. “Ela só não morreu na hora porque a grade da cama amorteceu a queda. Foi um barulhão tão grande, tão grande que você não tem ideia”, diz.
A esperança de Ana Líria de levar a mãe para casa deu lugar ao desespero de ver a idosa sendo novamente encaminhada para um dos quartos de UTI. Foram mais de 10 dias de angústia e indignação. “Eu registrei boletim de ocorrência para nunca mais acontecer com ninguém”, disse.

Respostas da instituição

Em relação a morte de Maria, o hospital El Kadri não respondeu aos questionamentos do g1.

Quando a queda do armário, a direção do El Kadri enviou nota, em 25 de novembro de 2021, sobre o assunto e respondeu que, “o mobiliário em questão estava em total condição de uso, não se observando nenhuma irregularidade em todas as manutenções que são realizadas periodicamente”.

A instituição disse ainda que, “após o incidente a paciente foi imediatamente atendida, por equipe médica e multiprofissional, com assistência completa e todos os exames necessários foram realizados”.

Ainda conforme o hospital, o fato de o quadro de saúde dela ter se agravado não tem relação com a queda do armário. Detalhes sobre o estado de saúde dela não foram repassados pelo hospital à imprensa para preservar a intimidade da paciente.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »