21/07/2021 às 11h00min - Atualizada em 21/07/2021 às 11h00min

Câmeras de segurança flagram policial executado com mais de 60 tiros tentando fugir; assista ao vídeo

Meia Hora
Gravações de câmeras de segurança mostram que o sargento da Polícia Militar Rodrigo Mendonça de Andrade, morto na madrugada de segunda-feira (19), ainda tentou correr dos assassinos, mas foi perseguido e baleado na calçada. O crime aconteceu entre as ruas Tejupa e Honório Pimentel, na Vila da Penha, Zona Norte do Rio. A Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) investiga.

O crime ocorreu por volta das 3h de segunda-feira. Rodrigo Mendonça de Andrade estava em seu carro particular, um Ford Fiesta branco, quando foi cercado por quatro homens armados. O carro foi atingido e o policial chegou a correr pela rua para tentar fugir, mas caiu poucos metros depois, como mostram as câmeras de segurança. Um dos criminosos, então, se aproxima de Rodrigo e dispara mais uma vez, na altura da cabeça.

A Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) investiga o caso. A Polícia Civil apreendeu um carregador de pistola e um celular, possivelmente abandonados pelos criminosos. O material será periciado. O Portal dos Procurados, do Disque Denúncia, busca informações que possam localizar os envolvidos na morte do policial.

O PM era lotado no 16º BPM (Olaria). Em nota, a corporação lamentou a morte do sargento. Segundo a assessoria da corporação, o policial de 44 anos estava há 22 anos na instituição. Ele era casado e deixa uma filha. “A Secretaria de Estado de Polícia Militar lamenta profundamente a morte do segundo sargento Rodrigo Mendonça de Andrade, nesta segunda-feira (19)”.

De janeiro até esta segunda-feira, são mais de 100 agentes de segurança atingidos por tiros no Rio. Segundo o Instituto Fogo Cruzado, dos 109 agentes, 45 morreram. Entre os agentes baleados, 87 eram policiais militares: 32 deles morreram.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »