19/07/2021 às 17h22min - Atualizada em 19/07/2021 às 17h22min

TV Globo demite cinegrafista acusado de assediar funcionárias em Tóquio

Veja Rio
Acusado de assediar sexualmente uma produtora da TV Globo no hotel onde está hospedada parte da equipe da emissora no Japão, o repórter cinematográfico Mikael Fox foi enviado de  volta para o Brasil e demitido assim que desembarcou em solo nacional, neste sábado (17). Ele fazia parte da equipe que está em Tóquio desde o início do mês preparando reportagens para a cobertura do grupo sobre os Jogos – a cerimônia de abertura está marcada para esta sexta (23).

Segundo VEJA RIO apurou, Fox assediou uma produtora numa reunião informal realizada entre a equipe num dos quartos do hotel. A informação do assédio chegou à direção da emissora, que confirmou a acusação com a vítima e imediatamente o enviou de volta ao Brasil, onde ele foi demitido.

Procurado por VEJA RIO, o departamento de Comunicação da TV Globo enviou a seguinte nota oficial: “Por decisão da Globo, que não foi tomada por nenhum profissional do time que está em Tóquio, o repórter cinematográfico Mikael Fox não faz mais parte do time de Esporte da empresa. Sobre os questionamentos de compliance, a Globo não comenta assuntos de Ouvidoria, mas reafirma que todo relato de assédio, moral ou sexual, é apurado criteriosamente assim que a empresa toma conhecimento. A Globo não tolera comportamentos abusivos em suas equipes.”

Fox estava no Grupo Globo há 15 anos e já trabalhou nos principais telejornais da emissora, como o Jornal Nacional, Fantástico, Profissão Repórter e Globo Repórter, entre outros. Em sua conta no Linkedin, ele diz ter exercido os cargos de produtor de conteúdo, diretor de fotografia, repórter cinematográfico e produtor “no seleto grupo de Esportes da TV Globo no Rio de Janeiro”.
Globo demite cinegrafista que assediou produtoras em festa no Japão ·  Notícias da TV

Globo demite cinegrafista que assediou produtoras em festa no Japão · Notícias da TV


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »