06/06/2021 às 14h39min - Atualizada em 06/06/2021 às 14h39min

Ex-Milan comete suicídio e deixa carta relatando episódios de racismo

O jovem de 20 anos, Seid Visin, ex-jogador das categorias de base do , foi encontrado enforcado em sua casa, na última quinta-feira (3/6), na Itália. Ele chegou a jogar ao lado do goleiro do clube rossonero e da seleção italiana, Gianluigi Donnarumma.

A imprensa italiana relatou num primeiro momento que a morte teria sido em decorrência de uma doença, mas depois foi descoberta uma carta escrita por Visin, explicando o motivo de ter cometido o ato. O atleta nascido na Etiópia foi adotado por um casal da província de Salermo e chegou à Itália ainda criança.

“Onde quer que eu vá, sinto o peso dos olhares céticos, preconceituosos, enojados, amedrontados das pessoas sobre meus ombros como uma pedra”, relatou em um treco da carta. “Consegui arranjar um emprego que tive de abandonar porque demasiadas pessoas, principalmente as mais velhas, recusaram o meu serviço. Como se já não estivesse me sentindo à vontade, eles me acusaram de ser responsável porque muitos jovens (e brancos) italianos não conseguiram encontrar um emprego.”

Seid deixou o futebol em 2016 e voltou o foco aos estudos e ao futsal, tendo atuado pelo Atlético Vitalica. Donnarumma falou sobre o ex-colega: “Conheci o Seid assim que cheguei a Milão, vivíamos juntos em um internato, alguns anos se passaram, mas não posso e não quero esquecer aquele sorriso incrível dele, aquela alegria de viver. Ele era um amigo, um menino como eu”, disse.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »