30/05/2017 às 09h33min - Atualizada em 30/05/2017 às 09h33min

Em nova fase da operação Gabarito, polícia prende pai e filha

Redação com Assessoria
Foto: Walter Paparazzo
A Polícia Civil prendeu duas pessoas na manhã desta terça-feira (30) quando foi deflagrada nova fase da operação Gabarito, que investiga fraudes em concursos públicos. Os detidos são pai e filha, parentes de um servidor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), acusado de ter entrado de forma ilícita no cargo.

As primeiras informações dão conta que 16 mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos na capital paraibana. Na ação de hoje foram encontrados documentos e aparelhos eletrônicos utilizados pelo grupo.
 
As investigações da Operação Gabarito começaram há quatro meses e no dia 7 de maio policiais da DDF de João Pessoa começaram a cumprir os mandados de prisão. 28 pessoas já foram presas e a Polícia estima que elas fraudaram cerca de 70 concursos públicos, o que rendeu para o grupo criminoso mais de 20 milhões de reais. A organização criminosa atuava há pelo menos dez anos e conseguiu “aprovar” servidores em instituições municipais, estaduais e federais.
 
Segundo as investigações, o esquema abrangia desde a confecção de documentos falsificados, se fosse necessário, até a assessoria no momento do certame. Estão sendo investigados os concursos: Guarda Municipal (João Pessoa, Bayeux, Cabedelo), Prefeituras Municipais (João Pessoa, Bayeux, Santa Rita, Cabedelo, Conde, Alhandra e outras cidades do interior da Paraíba), Câmara Municipal de João Pessoa, Corpo de Bombeiros da Paraíba, Polícia Militar da Paraíba e diversos outros concursos, em níveis municipal, estadual e federal.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »