26/05/2017 às 09h15min - Atualizada em 26/05/2017 às 09h15min

AIJE Fiscal: TSE deve pedir nos próximos dias pauta para julgar Ricardo Coutinho, em Brasília

Redação com Marcone Ferreira
Foto: Reprodução
De Brasília, vem a informação de que o ministro relator Napoleão Maia, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), deverá pedir nos próximos dias pauta para julgar o governador Ricardo Coutinho (PSB) e a vice Lígia Feliciano (PDT).

Trata-se da chamada AIJE (Ação de Investigação Judicial Eleitoral) Fiscal, onde o ex-candidato a reeleição RC é acusado de fazer concessões durante o período proibitivo das eleições de 2014. Aqui, a chapa Ricardo/Lígia foi absolvida por unanimidade.

A ação foi movida pela coligação representada pelo então candidato Cássio Cunha Lima (PSDB). A AIJE Fiscal já tem o parecer da Procuradoria-Geral Eleitoral, cujo procurador Nicolau Dino opinou pela cassação de Ricardo e de Lígia, além também da inelegibilidade dele por oito anos.

Lígia, pelo menos, escapou do pedido de inelegibilidade. Até porque não se enquadra neste contexto, considerando que não ocupava a função durante a concessão fiscal assinada pelo governador-candidato no período eleitoral. Portanto, em caso de cassação e houver eleição indireta, ela pode candidatar-se.

Como o TSE está debruçado sobre o julgamento da chapa Dilma/Temer, previsto para o dia 6 de junho, é possível que a analise do caso da Paraíba seja transferido para o segundo semestre deste ano.

Os advogados de defesa estão confiantes. Acreditam eles que o resultado do julgamento de lá, será igual ao daqui: por unanimidade. Os da acusação já pensam o contrário.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »