18/04/2021 às 18h32min - Atualizada em 18/04/2021 às 18h32min

‘Eu viajaria a Paris no 2º turno com mais convicção. PT nunca mais’, diz Ciro Gomes sobre possível embate entre Lula e Bolsonaro em 2022

O ex-ministro e ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) disse, em entrevista ao jornal O Globo, que "nunca mais" fará aliança com o PT e que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está "tomado de ódio".

Criticado por parte da esquerda por ter viajado a Paris no segundo turno das eleições de 2018, que tinha como candidatos o agora presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), Ciro disse não se arrepender da decisão.

Pelo contrário. Eu faria hoje com muito mais convicção. Em 2018, fiz com grande angústia. Aquela eleição já estava perdida. Mesmo somando meus votos com os do Haddad, não alcançaríamos Bolsonaro. Lula mentiu para o povo dizendo que era candidato quando todos sabiam que não seria. Manipulou até 22 dias antes da eleição, deixando parte da população excitada.


Questionado se irá a Paris de novo caso o segundo turno das eleições de 2022 seja disputado por Lula e Bolsonaro, Ciro respondeu que "como brasileiros não podem viajar para a França pela pandemia, nesse caso vou para Tonga da Mironga", uma referência à canção escrita por Vinicius de Moraes e Toquinho.

Ele disse ainda crer que Bolsonaro não será reeleito em 2022. "Isso tem importância grande porque descomprime o eleitor. Parte do eleitorado vota no PT porque não quer Bolsonaro, ou no Bolsonaro porque não quer o PT. À medida que Bolsonaro passe a aparecer como derrotado nas pesquisas, as pessoas vão tentar outra via. Trabalho por um cenário realista no qual Lula e eu estaremos no 2º turno, o que ofereceria ao povo debate de alto nível."


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »