16/04/2021 às 08h21min - Atualizada em 16/04/2021 às 08h21min

Casal é preso por manter mulher em situação de trabalho análoga à escravidão

O Dia
Um casal foi preso, na manhã desta quinta-feira, por fazer uma mulher trabalhar em condições análogas à escravidão em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio. Agentes da 76ª DP (Niterói) encontraram Rosalina Postiga Tavares e Jarbas Tavares Oliveira na Rua Marabá, em Boa Vista, São Gonçalo, após denúncia anônima ao Ministério Público.

O crime aconteceu entre os anos de 1989 e 2001, quando a vítima ainda era adolescente. Nilsa Pereira foi levada de São Mateus, interior do Espírito Santo, aos 13 ou 14 anos para trabalhar como empregada na casa do casal.

Por quase 12 anos, ela trabalhou na casa de Rosalina e Jarbas sem nunca ter recebido salário ou folgas. No período, ela não foi matriculada na escola, como obriga a lei, e ainda sofria humilhações e agressões. Nilsa fugiu da casa dos réus após ser espancada por Rosalina e pediu ajuda a um vizinho para voltar a sua cidade. 

Rosalina Postiga Tavares e Jarbas Tavares Oliveira foram condenados a 6 anos de prisão em regime semiaberto. O mandado foi expedido pela 2ª Vara Criminal da Comarca de São Gonçalo.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »