18/05/2017 às 22h51min - Atualizada em 18/05/2017 às 22h51min

Aliado fiel, Cássio presta solidariedade a Aécio Neves após delação bomba sobre propina milionária

Com PBagora
web
 
Aliado fiel e tido como braço direito do agora senador afastado Aécio Neves, o senador paraibano Cássio Cunha Lima (PSDB) não deixou o amigo na mão e fez uma visita ao colega, nesta quinta-feira (18), para prestar solidariedade após a “delação bomba” da JBS;

Pelas denúncias publicadas na imprensa de que o Aécio teria recebido R$ 2 milhões da JBS para o pagamento de um advogado na sua defesa na Operação Lava Jato.

Mais cedo Cássio admitiu a gravidade das denúncias no “ninho tucano”

Durante encontro com a cúpula tucana Cunha Lima teria afirmado que o impacto da delação deixa a base sem saída: “Não há o que fazer, sigamos a constituição”, pontuou.

Em 2014, a JBS doou R$ 635 mil para a campanha do senador, então candidato ao Governo do Estado, Cássio Cunha Lima (PSDB).


No final da tarde, Aécio pediu afastamento do comando do PSDB Nacional, diante da repercussão da denúncia. Cássio esteve ao lado dele no momento da decisão, conforme informado nas redes sociais.

 

 Confira na íntegra a nota de Aécio:


Em razão das ações promovidas no dia de hoje contra mim e minha família, quero afirmar que, a partir de agora, minha única prioridade será preparar minha defesa e provar o absurdo dessas acusações e o equívoco dessas medidas. 

Me dedicarei diuturnamente a provar a minha inocência e de meus familiares para resgatar a honra e a dignidade que construí ao longo de meus mais de trinta anos de vida dedicada à política e aos mineiros em especial.

O tempo permitirá aos brasileiros conhecer a verdade dos fatos e fazer ao final um julgamento justo.

Para isso, decidi licenciar-me hoje da Presidência do PSDB que ocupo há mais quatro anos com extrema honra e dedicação. O Brasil precisa que o PSDB continue a ser o fiador das importantes reformas que vêm mudando o país.

Depois de ouvir inúmeros companheiros e seguindo o que determina o nosso Estatuto, estou apresentando à Executiva o nome do senador Tasso Jereissati, do PSDB do Ceará, para assumir nessa interinidade a presidência do partido.

Estou seguro de que, sob seu comando, com o apoio de nossos governadores e prefeitos, de nossas bancadas no Senado e na Câmara, dos nossos diretórios estaduais, de nossos líderes municipais e de todos nós, ele fará o partido seguir de forma firme e corajosa sua vitoriosa trajetória.

Aguardarei com firmeza e serenidade que as investigações ocorram e estou certo de que, ao final, como deve ocorrer num país onde vigora o Estado de Direito, a verdade prevalecerá e a correção de todos os meus atos e de meus familiares será reconhecida.
 
 
 
 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »