05/01/2017 às 08h32min - Atualizada em 05/01/2017 às 08h32min

Expedito classifica Berg Lima de incompetente após fechar UPA de Bayeux

WScom
Durante entrevista à Rádio Arapuan FM, o ex-prefeito de Bayeux, Expedito Pereira (PSB), culpou o atual prefeito Berg Lima pela interdição da UPA da cidade e disse que a unidade “funcionou bem” até ontem [dia anterior à paralisação] atendendo a população da cidade.

“Se funcionou bem até ontem, atendendo 200 a 300 pessoas por dia, por que só agora eles vem com essas invenções de que descobriram falhas? Falhas existem em todas as repartições e nos serviços de saúde daqui e do Brasil todo”, comentou.

Segundo Expedito, falta “competência e profissionalismo” à gestão do atual prefeito.

Agora fazer funcionar como nós fizemos, precisa competência e profissionalismo e lamentavelmente eles não tem. É mais fácil chegar, fazer alegações outras, do que tocar na marra, no sacrifício, como a gente vinha fazendo”, concluiu.
Entenda a interdição

O prefeito de Bayeux Berg Lima suspendeu na manhã de hoje (4), o atendimento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), da cidade. Segundo o prefeito, a unidade não tem condições de funcionar. “Seria uma grande irresponsabilidade da gente, enquanto gestor, fornecer atendimento ao público sem a mínima estrutura para receber os pacientes”.

A diretora da UPA, Ludmila Cardoso, disse que a situação é tão crítica que até o atendimento de baixa complexidade fica comprometido. “Um simples analgésico como buscopan, que é básico em qualquer posto de saúde, nós não temos aqui na UPA, imagina se um paciente chegar com uma parada cardiorrespiratória, o que vamos fazer?”, relatou.


 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Na sua opinião, o governador Ricardo Coutinho deve deixar o governo para ser candidato a Senador?

67.5%
32.5%