11/07/2020 às 12h14min - Atualizada em 11/07/2020 às 12h14min

Polícia afirma que cobra Naja que picou estudante de veterinária no DF vale até R$ 20 mil no comércio ilegal

Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul foi multado em R$ 2 mil por não ter autorização para criar serpente. Acidente revelou crime de tráfico de animais exóticos.

A Polícia Civil do Distrito Federal estima que a cobra da espécie naja, que picou o estudante de medicina veterinária Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul, na última terça-feira (7), vale até R$ 20 mil, no comércio ilegal. A informação é do delegado Jonatas Silva, da 14ª Delegacia de Polícia, do Gama, que investiga o crime de tráfico de animais.

A cobra, considerada uma das mais venenosas do mundo, é originária de regiões da África e da Ásia. Ela foi abandonada perto de um shopping, no Lago Sul, na noite de quarta-feira (8) e está sob os cuidados do Zoológico de Brasília, assim como outras 16 serpentes apreendidas em um haras, na região de Planaltina.

Nesta sexta (10), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) multou Pedro Henrique em R$ 2 mil, por criar a naja sem autorização. Segundo a polícia, as investigações apontam que ele é o dono da naja e das outras 16 serpentes.

G1

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »