03/07/2020 às 18h09min - Atualizada em 03/07/2020 às 18h09min

Justiça aceita denúncia contra Ricardo Coutinho, Amanda Rodrigues e mais seis por suposto esquema criminoso envolvendo a Lifesa

Investigados pela Operação Calvário, o ex-governador Ricardo Coutinho e outras sete pessoas se tornaram réus após a 1º Vara Criminal de João Pessoa acatar denúncia do Ministério Público da Paraíba (MPPB).

Conforme consta no texto da denúncia Ricardo Coutinho é apontado como dono oculto de uma empresa que se tornou dona de 49% do Laboratório Industrial Farmacêutico do Estado da Paraíba (Lifesa).

A queixa feita pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do MPPB, teve base na delação feita pelo ex-comandante da Cruz Vermelha do Brasil, Daniel Gomes. A acusação foi recebida pelo Juiz Adilson Fabrício Gomes Filho.

Se tornaram réus por suposta participação no esquema que desviou recursos da saúde no estado da Paraíba, Coriolano Coutinho e sua namorada Amanda Rodrigues, além do ex-procurador-geral da Paraíba Gilberto Carneiro, o ex-secretário de saúde Waldson de Souza e os empresários Daniel Gomes, Mauricio Rocha Neves e Aluísio Freitas de Almeida Júnior.

Na denúncia, o órgão solicita a condenação dos suspeitos por corrupção passiva e ativa e lavagem de dinheiro, além de reparação pelos danos ao erário. Os elementos da decisão indicam a materialidade e autoria delitiva dos crimes, tornando nítida a existência de elementos indiciários que presumem crimes voltados a ferir o patrimônio público com o objetivo do enriquecimento ilícito de pessoas privadas com atuação na gestão pública do Estado da Paraíba.
 
Vitória Borges
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »