16/05/2020 às 09h50min - Atualizada em 16/05/2020 às 09h50min

Jogador Hulk se diz enganado por sócios na Paraíba e aciona a Justiça

O atacante Hulk (ex-Seleção Brasileira) acionou a Justiça, no início do ano, pedindo a destituição dos sócios Marcos Maciel Ramos, Antonio Dantas Neto e Diego Henrique Dantas, que integram a administração do Supermercado Classe A, localizado em João Pessoa, Paraíba. Sócio majoritário do comércio, Hulk acusou os parceiros de cometerem diversas irregularidades na gestão, causando prejuízos na contabilidade da empresa. O juiz Fábio Leandro Cunha indeferiu o pedido de Hulk de destituição dos sócios administradores.

O jogador atua no Shangai SIPG, da China, desde 2016. O jurídico do atacante declarou que a relação dele com os sócios, inicialmente, era pautada pela confiança. Entretanto, Hulk decidiu, posteriormente, contratar uma auditoria para realizar laudo contábil da empresa após desconfiar de algumas condutas internas. O UOL Esporte, que divulgou a notícia do desentendimento, revela não ter tido acesso ao teor completo do processo. Mas disse que em sua decisão o juiz relatou que a auditoria de Hulk apresentou as seguintes denúncias contra os sócios: irregularidade na administração, contratação excessiva de funcionários, sonegação de impostos, irregularidade no valor do contrato do arquiteto e projeto da nova unidade que seria inaugurada, entre outras.

Em um dos trechos relatados pelo juiz, Hulk teria concordado com a contratação de uma terceira unidade do supermercado, com previsão de R$ 4 milhões a serem investidos em parte da construção. Para isso, Hulk teria usado sua holding para realizar contrato mútuo de R$ 6 milhões. Os aportes teriam sido feitos até novembro de 2019, faltando somente a última parcela de R$ 1 milhão. Ao tribunal, o jurídico de Hulk relatou que seu cliente foi ingênuo ao confiar nos sócios, pois o contrato de mútuo não previa nenhuma garantia de retorno de capital, o que somente foi percebido depois ao apresentar o contrato à sua advogada.

Ao indeferir o pedido de destituição dos sócios, feito por Hulk, o juiz da Décima Sexta Vara Cível da Paraíba Fábio Leandro Cunha destacou que é preciso colher mais informações sobre essas acusações. A Justiça designará um perito para analisar o caso. “As denúncias apresentadas pelo autor (Hulk), logicamente, precisam de maior aprofundamento para se saber com quem está a razão, ainda mais quando os promovidos rebatem todas as irregularidades apontadas na inicial”, comunicou o juiz. “Ante o exposto, indefiro o pedido de tutela de urgência inserto na inicial, mantendo os promovidos na administração da sociedade, nada impedindo que com o surgimento de fatos novos este Juízo possa rever seu posicionamento”, acrescentou. Com Os Guedes
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »