16/11/2019 às 18h01min - Atualizada em 16/11/2019 às 18h01min

UPA Santa Rita promove reformulações e amplia atendimento

A Unidade de Pronto Atendimento – UPA Santa Rita (PB) completa nove anos de funcionamento neste mês de novembro. Só neste ano, a unidade registrou crescimento de quase 20% no número de pacientes atendidos desde janeiro. No primeiro mês de 2019, foram 7.029 atendimentos e, em outubro, 8.247 pessoas foram assistidas pelas clínicas médica ou pediátrica. 

O diretor da UPA Santa Rita, Carlos Ferreira, explica que neste ano de 2019 houve uma projeção no número de atendimentos devido à melhoria nos processos de atendimento e na estrutura física da unidade. “O cotidiano na UPA é sempre muito agitado, mas a gente conseguiu algumas reformulações que possibilitaram a ampliação do atendimento. Ajustes nos horários dos plantões médicos e novo regime de trabalho para os farmacêuticos foram algumas das medidas. Ainda não trabalhamos de forma ideal, mas temos progredido, um passo por vez, nos últimos meses”, comentou.

A UPA concentra os atendimentos de urgência em Santa Rita, cidade que tem população acima de 130 mil habitantes, além de também suprir a demanda de cidades próximas. Por ser uma unidade “de portas abertas”, explicou o diretor, recebe pacientes com os mais diversos tipos de quadros clínicos. "Mesmo que não seja algo tipicamente da nossa responsabilidade, como pacientes com a classificação azul, não recusamos atendimento a nenhuma pessoa que nos procura", garante. 

Além da ampliação do atendimento, o diretor da unidade destaca que, mensalmente, são realizados mais de 60 mil exames laboratoriais. “Nós conseguimos uma dinâmica que permite ao paciente receber o primeiro atendimento clínico, realizar exames de sangue ou de Raio-X, retornar ao médico com os resultados dos exames e receber os procedimentos ou medicações diante da sua necessidade”, destacou Carlos.

A ambulância, do tipo UTI móvel, recém-adquirida, qualificou a oferta deste serviço na unidade. “Para aqueles casos em que há uma demanda de internação, fazemos nossa ação na UPA visando a estabilização do paciente. Em seguida, ele é transferido para um hospital de referência, a depender do diagnóstico do paciente”, detalhou o diretor.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Na briga do PSB, quem pode ser considerado 'traidor'?

41.4%
58.6%