24/10/2019 às 13h44min - Atualizada em 28/10/2019 às 20h42min

​“Mitos e Verdades” do clareamento dental

Quem nunca quis ter os dentes mais branquinhos? Mania entre famosos e artistas, o clareamento dental é a melhor forma de alcançar este desejo. Professores parceiros da DFL, fabricante especialista em soluções odontológicas, aproveitam o Dia Nacional do Dentista, comemorado no dia 25 de outubro, para esclarecer algumas dúvidas e desvendar alguns mitos por trás da técnica.

Fazer clareamento enfraquece os dentes?
MITO. O processo de clareamento dos géis clareadores atua nos pigmentos que colorem o dente sem provocar qualquer tipo de desgaste ou dano à estrutura dentária.

Meus dentes ficarão brancos após o procedimento?
MITO. O clareamento dental, ao contrário do que se imagina, não resulta em dentes mais brancos. Na verdade, o que acontece, é que os dentes ficam mais claros, recuperando, quando possível, a cor original. É por isso que a confusão entre branqueamento e clareamento dental frequentemente resulta em indivíduos frustrados com os resultados do seu tratamento.

Durante o clareamento é preciso evitar certos alimentos?
VERDADE. Durante e logo após o clareamento, alimentos com excesso de corantes devem ser evitados, assim como cigarro, pois causam o escurecimento do dente em qualquer época.

Clareamento dental pode estragar o esmalte dos dentes?
MITO. O clareamento dental não altera a estrutura dos dentes, apenas as substâncias impregnadas.

Não é possível prever com exatidão o resultado final do clareamento dental?
VERDADE. Não dá para prever com exatidão o resultado final do clareamento dentário. Alguns sinais clínicos até podem orientar o dentista mais experiente sobre possíveis efeitos clareadores.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »