28/10/2019 às 16h00min - Atualizada em 28/10/2019 às 16h00min

Messi se rende a Ronaldo Fenômeno: 'Maior atacante que vi'

Lionel Messi foi eleito o melhor do mundo da Fifa pela sexta vez, mas não se esquece dos ídolos que o inspiraram. E, da sua parte, ele elegeu Ronaldo Fenômeno como o melhor atacante que viu atuar, em declaração ao TyC Sports, canal argentino de esportes.

"Ronaldo foi um fenômeno realmente. De todos os atacantes que eu já vi, ele foi o melhor. Ele era inacreditável", afirmou, neste sábado, em entrevista veiculada pelo canal.

Mas ele não se esqueceu também de outro ídolo brasileiro: Ronaldinho Gaúcho, com quem jogou no início da carreira.

Foi Ronaldinho, aliás, quem deu o passe, por cobertura, para o primeiro gol de Messi no profissional do Barcelona, contra o Albacete, em 1° de maio de 2005, quando o Barça venceu por 2 a 0. Messi marcou o segundo gol daquela vitória, pelo Campeonato Espanhol.

Ronaldinho já admitiu que via a genialidade em Messi desde cedo e que procurou ajudá-lo nos primeiros passos. Messi mostra gratidão até hoje.

"Ronaldinho me ajudou muito. Eu cheguei ao vestiário com 16, 17 anos, vendo todos aqueles atletas gigantes. Porém, ele foi o meu mentor e me fez com que eu me sentisse confortável, sem que eu desistisse. Dentro de campo, eu sempre o procurava. Não tivemos muitos dias para jogar em campo. Teria apreciado jogar por mais tempo com Ronaldinho", disse.

Na entrevista, ele voltou atrás em relação a uma declaração dada anos atrás, em que afirmava que trocaria todos os títulos por um da Copa do Mundo.

“Teria ficado encantado em ser campeão do mundo, mas acho que não mudaria nada que conquistei na minha carreira para sê-lo. É isso o que Deus me deu”, afirmou o craque.

Messi confirmou que segue sendo torcedor do Newell´s Old Boys na Argentina.

“Disseram que eu era River por não comemorar muito um gol no Mundial de Clubes e Independiente por ter uma foto com a camisa do clube, mas fui e sigo sendo Newell’s”, disse.

Mas Messi não garantiu que encerrará a carrreira nesta equipe, algo que já tinha afirmado anteriormente.

"A realidade é que tenho três filhos, vivo num lugar que me deu tudo e graças a Deus estou tranquilo. Posso dar um futuro espetacular aos meus filhos, mas quando falo de um regresso à Argentina eles não gostam nada."

R7

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você acredita numa reaproximação entre Ricardo Coutinho e João Azevêdo?

30.7%
69.3%