07/10/2019 às 13h39min - Atualizada em 07/10/2019 às 13h39min

Estudante de jornalismo é presa por fazer mais de 200 abortos clandestinos em hotéis: VÍDEO

Globo
Atendimento com hora marcada, discreto e profissional. Era assim que uma estudante universitária atraía grávidas interessadas em interromper a gestação. Luciane Fernandes Ferreira está sendo acusada de realizar mais de 200 abortos clandestinos em quartos de hotel de Belo Horizonte.

Com uma rotina de trabalho disciplinada, que a estudante de jornalismo, de 37 anos, realizou cerca de 200 abortos durante três anos. Os crimes foram praticados dentro de 24 hotéis em Belo Horizonte e na Região Metropolitana da capital. Foi num desses hotéis que Luciane foi presa em flagrante mês passado. As clientes estavam prestes a tomar medicamentos abortivos.

O esquema de Luciane começava muito antes do aborto no hotel. Ela atraía as clientes com propagandas em redes sociais e tinha até uma tabela de preços de acordo com o tempo de gravidez das clientes. Quanto mais avançada a gestação, mais ela cobrava pelo serviço, que variava entre R$ 3 mil e R$ 8 mil.

Depois do flagrante no hotel, Luciane ficou presa durante 21 dias. Ela vai responder processo em liberdade. Foi solta porque alegou precisar cuidar do filho de seis anos.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você acredita numa reaproximação entre Ricardo Coutinho e João Azevêdo?

30.5%
69.5%