20/03/2017 às 17h14min - Atualizada em 20/03/2017 às 17h14min

Líder da oposição na ALPB quer saber quanto foi gasto com Lula na PB

Sem ter a certeza de uma ação do Ministério Público do Estado, ainda assim o deputado Tovar Correia Lima (PSDB), líder da oposição, pediu ao órgão uma investigação sobre o uso do poder econômico no evento desde domingo (19) com a participação do ex-presidente Lula, em Monteiro. Ele questiona, em especial, a despeito do pagamento das despesas com som, palco, ônibus fretados e estrutura se segurança.

Ainda, quer saber quem pagou o jato que trouxe os ex-presidente Lula e Dilma Rousseff, além de comitiva, a Paraíba para visita ao já inaugurado Eixo Leste da transposição das águas do rio São Francisco. A espera de alguma autoridade que possa esclarecer a sociedade os gastos do grande evento, o parlamentar bateu às portas do Ministério Público na tentativa de mostrar quanto custou reunir um grande número de pessoas.

No embalo da repercussão negativa no plano nacional sobre os possíveis gastos com o evento, o líder oposicionista questionou: “Ao meu ver, houve abuso de poder político por parte do governador (Ricardo Coutinho)”. E apelou: “O Ministério Público precisa se pronunciar, porque o que se viu foi um grande aparato estatal, gasto de dinheiro público para receber Lula”.

E arrematou: “A pergunta que fica é: ‘Quem pagou o som, o palco, a luz, segurança, os ônibus? Foi o Governo? Foram as prefeituras?'”. Quem pagou o jato que trouxe Lula? São questões que precisam ser esclarecidas”.

Oportunismo – Já pelo lado político, o tucano viu uma atitude oportunista do governador do Estado, que tirou proveito midiático durante a inauguração da obra do Eixo Leste, “ele (Ricardo) ao lado do presidente Michel Temer”, também a participação de RC com juras de amor, “como sempre faz para tirar proveito da situação”, ao presidente Lula.

“Destaco o oportunismo do governador. Como sempre, torna-se um grande nesta modalidade de fazer política”, frisou e lembrou, ainda, que “Ricardo foi no mesmo helicóptero com o presidente Michel (Temer) até Monteiro, batendo papo e não perdendo a oportunidade de aparecer na mídia nacional. Puro oportunismo”, concluiu.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »