10/03/2017 às 02h23min - Atualizada em 10/03/2017 às 02h23min

Lula virá à Paraíba este mês já como pré-candidato a presidente

Nonato Guedes
Os Guedes
A chegada das águas da transposição do rio São Francisco na Paraíba e em Pernambuco motivou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a agendar visitas aos dois Estados no final do mês. O ex-presidente, de acordo com fontes que lhe são ligadas, considera o momento propício para alavancar uma pré-candidatura ao Palácio do Planalto em 2018, uma vez que avalia ter tido papel decisivo para a aceleração das obras de transposição. Nos pronunciamentos que fará, Luiz Inácio dará ênfase a iniciativas que foram promovidas nas suas gestões e continuadas na de Dilma Rousseff em favor da interligação de bacias.

Embora possa vir a enfrentar problemas judiciais no registro de uma candidatura a presidente da República, já que é citado em processos que estão na alçada da Operação Lava Jato, Lula está disposto a levar adiante o projeto de pré-candidatura. Dentro da cúpula nacional do PT, presidida por Rui Falcão, o entendimento é o de que o ex-mandatário é o nome mais forte e lançará mão como argumento influente a tese do “golpe” que teria sido praticado contra Dilma Rousseff, alvo de um processo de impeachment no Congresso que foi supervisionado pelo Supremo Tribunal Federal e teve ampla cobertura da imprensa, além da garantia do direito de defesa de Dilma.

Lula virá ao Nordeste depois da passagem do presidente Michel Temer (PMDB), que está anunciada para amanhã. Temer, em companhia de ministros e políticos da sua base de apoio, participará de um evento que marcará a conclusão do Eixo Leste da transposição de águas na cidade paraibana de Monteiro. Antes desse compromisso, Temer para em Campina Grande para visitar o complexo Aluízo Campos e autorizar a duplicação da BR-230. Os senadores Cássio Cunha Lima, do PSDB, José Maranhão e Raimundo Lira, do PMDB, deverão integrar a comitiva do presidente Michel Temer. As águas do rio São Francisco já entraram na Paraíba na noite de ontem, por volta das 19h, descendo por gravidade, e foram recebidas com chuva em Monteiro. Agora, estão contidas por comportas da estação de controle, que serão liberadas amanhã pelo presidente Michel Temer.

O presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba, João Fernandes, assegura que há volume suficiente de água para seguir adiante o projeto da transposição. A estrutura para a interligação de bacias começou a ser construída em 2007 e a obra é aguardada como solução para os Estados nordestinos afetados pela estiagem prolongada. Na Paraíba, a água do “Velho Chico” vai atravessar o Estado, entrando por Monteiro e indo até o açude de Boqueirão. Em redes sociais, o senador José Maranhão postou um vídeo que mostra a corrente de água passando por um canal e chegando ao açude de Barro Branco.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »