09/03/2017 às 10h25min - Atualizada em 09/03/2017 às 10h25min

Acusado de estuprar e executar Rebeca, policial militar deve passar por audiência de instrução nesta quinta

ClickPB
O acusado de matar a estudante Rebeca Cristina passará por uma audiência de instrução nesta quinta-feira (09) no 1º Tribunal do Júri, em João Pessoa. O cabo da Polícia Militar e padrasto de Rebeca, Edvaldo Soares da Silva, é acusado de ter matado a adolescente em 2011.

Devem ser ouvidas testemunhas e será definido se o réu irá a júri popular. O réu permanece preso no 1º Batalhão de Polícia Militar aguardando julgamento desde julho de 2016. De acordo com o inquérito policial, há pelo menos 22 indícios da participação de Edvaldo no crime.

Rebeca Cristina, que tinha 15 anos, foi estuprada e morta no caminho entre sua casa e o Colégio da Polícia Militar, onde estudava. O corpo da adolescente foi encontrado em um matagal próximo à Praia de Jacarapé no mesmo dia do crime.

A polícia acredita que Rebeca foi morta porque teria descoberto um caso extraconjugal do padrasto após ver mensagens de texto no celular dele. Um inquérito complementar segue aberto para identificar uma segunda pessoa que estaria envolvida no crime. De acordo com o delegado Glauber Fontes, esta pessoa seria o executor do crime, mas o padrasto estaria nas proximidades do local onde a menina foi morta.

O Ministério Público denunciou o acusado por estupro e homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e mediante circunstâncias que impossibilitaram a defesa da vítima. Para o Ministério Público, não há dúvidas da participação dele no crime.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »