07/03/2017 às 18h00min - Atualizada em 07/03/2017 às 18h00min

Mulheres farão ato público em João Pessoa no dia dedicado a elas

Assessoria
Mulheres de todo o Estado realizarão, nesta quarta-feira, 8 de março de 2017, primeiro dia internacional da mulher pós golpe no Brasil, um ato público no centro de João Pessoa. O evento intitulado “Parada das Mulheres” pretende chamar a atenção da sociedade para várias demandas políticas pautadas mundialmente pelas mulheres. O ato acontecerá a partir das 7h da manhã no Ponto de Cem Reis. Ás 11h30, haverá um ato político e cultural na Praça João Pessoa.
 
A programação, contudo será iniciada a partir das 5h da manhã, com a realização de panfletagem coordenada pelas mulheres trabalhadoras da limpeza urbana.
 
A “Parada de Mulheres” é parte de uma convocatória global para uma Greve Internacional de Mulheres, chamada por ativistas de todo o mundo, em especial pelas mulheres argentinas e pelas norte-americanas Nancy Fraser e Angela Davis. O movimento ganhou adesão de vários lugares do globo e grandes atos já estão confirmados em cerca de 40 países. Aqui no Brasil, mulheres de várias cidades têm se reunido em assembleias e se preparado para a Greve neste 8 de março.
 
A Greve Internacional de Mulheres tem como proposta central a ideia de convocar todas as mulheres do globo para paralisarem suas atividades onde estiverem, seja nos postos de trabalho, nas fábricas, ou mesmo em casa (interrompendo o trabalho doméstico).
 
O movimento se organiza em torno de importantes pautas políticas (contra os avanços neoliberais, contra as políticas antimigração e pela garantia de direitos sociais, como é o caso da luta contra a reforma da previdência aqui no Brasil) e pautas específicas para a luta das mulheres, como a luta contra a violência e a lgbtfobia, e em favor da descriminalização do aborto e dos direitos das mulheres negras e indígenas.
 
O movimento convoca as mulheres a aderirem ao movimento da maneira que puderem, seja através da paralisação, do engajamento na participação nos atos, do ativismo nas redes sociais ou mesmo da utilização de roupas e adereços simbólicos, especialmente de roupas de cor roxa ou lilás, que são as cores emblemáticas do movimento.
 
Além do ato na Capital, mulheres de outras cidades paraibanas também integrarão a Parada de Mulheres em suas regiões. Estão confirmados atos nas cidades de Alagoa Nova, Cajazeiras, Guarabira, Araçagi e Piancó, Pombal e Picuí.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »