25/12/2018 às 12h44min - Atualizada em 25/12/2018 às 12h44min

Suspeito de matar namorada asfixiada tem prisão mantida durante audiência de custódia, em João Pessoa

O exame pericial no corpo da jovem Gisele Medeiros Souza da Silva, encontrada morta na manhã desta terça-feira (25) no bairro do Roger, em João Pessoa, confirmou que ela assassinada por asfixia. O namorado da vítima, Lucas Pereira Cavalcanti, foi preso pouco tempo depois do crime em casa dormindo. O casal fazia um mês de namorado nesta terça. Ele vai responder por homicídio consumado com requintes de crueldade.

Ao ser detido, ele negou que teria assassinado a Gisele e atribuiu a morte dela a overdose pelo fato do casal ter consumido cocaína e álcool durante toda a noite da véspera de natal. No corpo da jovem, a perita do IPC, Amanda Melo, já havia identificado hematomas no braço e abdômen da jovem, além de resquícios de vômito e sangue nas cavidades nasal e oral.

Em depoimento ao delegado Diego Garcia, após resultado da perícia, Lucas confessou que teria asfixiado a namorada quando ela chegou discutindo com ele por causa de uma ligação telefônica. Ele confessou ainda que o casal fez uso de drogas.

O delegado confirmou ainda que Lucas também é acusado de participação no assalto a uma pizzaria que terminou com agressão à proprietária do estabelecimento no bairro Ernani Sátiro, na Capital, em agosto deste ano.


A Justiça da Paraíba manteve a prisão do jovem suspeito de matar a namorada no bairro do Róger, em João Pessoa. O corpo da vítima, Gizely Medeiros, de 24 anos, que foi encontrado na na terça-feira (25) com sinais de asfixia. Lucas Pereira, 25 anos, passou por audiência de custódia na tarde desta quarta-feira (26) e a decisão foi proferida pelo juiz Geraldo Pontes.

Ele foi encaminhado para a Penitenciária Desembargador Flósculo da Nóbrega, o Presídio do Róger.

A mãe da vítima relatou em entrevista à uma emissora de TV, que tinha alertado a filha sobre o perigo do relacionamento e que inclusive, os dois tinham pouco convívio antes de morar juntos. “Ela sabia que eu não concordava com isso”, disse Jaciele Medeiros. Via PB HOJE

Assista ao vídeo aqui
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »