15/12/2018 às 19h16min - Atualizada em 15/12/2018 às 19h16min

Advogado de defesa de Myriam revela que Tyrone pode responder por tentar prejudicar investigações e por ameaçar ordem pública

Diego Cazé, advogado de Mirian Gadelha, afirmou que existem algumas barreiras jurídicas para que o prefeito reincidente seja preso. Apesar de ter procurado a delegacia no mesmo dia das agressões e fazer exame de corpo de delito, a delegada preferiu nesse primeiro momento se subsidiar melhor para balizar o inquérito ouvindo novamente Miriam e outras testemunhas.

O prefeito pode responder por afrontar a ordem pública por já responder outros processos de agressão e tentativa de obstrução de justiça através de ameaças feitas contra Miriam pelo irmão do prefeito.

Diego lembrou também que segundo a Lei Maria da Penha, a justiça pode decretar a prisão de Fábio a qualquer momento.  O Desembargador Arnóbio Teodósio pode a qualquer tempo decretar a prisão para salvaguardar a integridade física da advogada agredida.

Com a concessão de medida protetiva, as ameaças contra Miriam acabaram. A defesa está atenta e acompanha o andamento do inquérito para assegurar que todas as medidas sejam adotadas.

Myriam se recupera e se resguarda

Myriam está se resguardando porque ficou profundamente atingida após dar entrevistas sobre o caso. Ela de acordo com seu advogado está tendo o apoio e suporte da família e amigos. Segundo seu advogado alguns familiares ao repudiar os atos de Tayrone nas redes sociais receberam ameaças veladas de terceiros. A acusação está avaliando cada caso para tomar as medidas necessárias.

Entenda o caso:

O prefeito de Sousa, Fabio Tyrone, agrediu sua ex-companheira e foi denunciado à Justiça. A agressão cometida pelo prefeito foi divulgada nas redes sociais através de fotos da vítima, por Roberta Cunha Lima e o ex-prefeito de Campina Grande, Ronaldo Cunha Lima Filho.

Nas fotos, a advogada Miriam Pires Benevides Gadelha, filha do ex-prefeito de Sousa, Salomão Gadelha (já falecido), e sobrinha do ex-senador Marcondes Gadelha (atualmente deputado federal), aparece cheia de hematomas por todo o corpo, e tem um olho machucado.

A vítima entrou com um pedido de Medida Protetiva de Urgência, pelo Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), que foi despachado pelo desembargador plantonista Ricardo Vital de Almeida.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »