15/01/2018 às 00h13min - Atualizada em 15/01/2018 às 00h13min

Um jogo suicida

O senador José Maranhão enfrentará um grande obstáculo para viabilizar suas pretensões de disputar o Governo do Estado:

Apresentar parceiros ao seu projeto de candidatura, provando que não está isolado politicamente.

Pois, sozinho, ele convidará seus pares emedebistas a entrar – de novo – em um jogo suicida.

Uma reedição da partida inglória enfrentada por Vital Filho em 2014.

A leitura é do deputado federal Veneziano Vital, que atesta:

“Ninguém vai topar mais uma vez esse suicídio político – nem eu, nem Ranieri, nem Hugo, Nabor, André”.

“Sem condições políticas nem estruturas, não vamos entrar”, acrescenta um resoluto Venê, cada dia mais afinado com o discurso do governador Ricardo Coutinho, a quem deu sinal verde para inserir seu nome na disputa ao Senado Federal.

Em tempo: a esposa dele, Ana Cláudia, deve disputar cadeira na Assembleia Legislativa.

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »

Você acredita numa reaproximação entre Ricardo Coutinho e João Azevêdo?

30.7%
69.3%