22/01/2017 às 23h58min - Atualizada em 22/01/2017 às 23h58min

​Imprudência não é acidente, é crime...

Nesta sexta-feira (20) as redes sociais amanhecerem “inundadas” de teorias e conspirações sobre a morte do ministro do STF Teori Zavascki, vítima de acidente aéreo junto com outras quatro pessoas que não tinham nada a ver com os processos da lava-jato que iria homologar as delações premiadas de 77 empresários e funcionários da Odebrecht nas quais são citados os nomes de dezenas de políticos, são muitos os relatos que levam a algumas pessoas acharem que o ministro tenha sido vítima de um assassinato. 

O que na realidade a maioria não consegue enxergar é que a região tem um histórico de acidentes alto, que não foi o primeiro nem o último acidente, enquanto as pessoas não se conscientizarem de que os limites e regras precisam ser respeitadas veremos este tipo de acidentes fatais vitimando quem poderia ter adotado a prudência ao invés da pressa como fator primário. 

No mais precisamos do trabalho de peritos e outros profissionais, de “teóricos da conspiração” a internet está cheia, é óbvio que há movimentos sobre frear a operação lava jato, já sobre o acidente? Não é algo novo no mundo nem no Brasil pois em apenas 62 anos tivemos Getúlio Vargas, João Goulart, Tancredo Neves, Pedro Collor, Eduardo Campos, entre outros, uns mais famosos, já outros nem tanto, nos levando a reflexão de que  não há motivo para lunáticos criarem teorias conspiratórias,  que não se prolifere a ideia de que todo acidente aéreo é homicídio,  ou que assim como acidentes de trânsito acidentes aéreos são coisas que acontecem, pois parece que nos últimos anos isso está se tornando “normal” em nosso País.                        
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »

Na sua opinião, o governador Ricardo Coutinho deve deixar o governo para ser candidato a Senador?

67.5%
32.5%